segunda-feira, 10 de abril de 2017

Abril Verde, em homenagem às vítimas de acidentes de trabalho


Abril Verde. Qual o significado disso?

O Movimento Abril Verde, começou a partir de uma iniciativa do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Estado do Paraná, com o objetivo de ampliar a mobilização da sociedade sobre o tema da segurança e saúde do trabalhador brasileiro. Esta iniciativa veio ganhando força e, neste ano, a proposta de dedicar o mês de abril à segurança e saúde no trabalho ganhou adesões de várias instituições brasileiras.


O mês foi escolhido porque no dia 28 de abril, é celebrado em todo o mundo o “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes do Trabalho”. A data foi instituída em 1996, por iniciativas de sindicatos canadenses e escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, a formalização da data ficou explícita quando foi promulgada a Lei 11.121/2005, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Em 2003, a OIT se envolveu na campanha do dia 28 de abril, a pedido do movimento sindical, mas decidiu tornar este dia uma data mundial de comemoração, denominando-a o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho. E a cada ano escolhe um tema principal. Em 2017 o tema central é a necessidade crítica de os países melhorarem a sua capacidade de recolher e utilizar dados confiáveis ​​de segurança e saúde no trabalho (SST).

OIT e o "SafeDay" 28 de abril

Ao aderir ao movimento, o Ministério Público do Trabalho (MPT) destaca que o Brasil registra uma média superior a 700 mil acidentes de trabalho por ano, pelo menos desde 2010, segundo dados da Previdência Social. Somente em 2014, foram 704 mil acidentes de trabalho, sendo 2.783 casos fatais e 251,5 mil que resultaram em afastamentos por período superior a quinze dias. O coordenador nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat), do MPT, Leonardo Osório Mendonça, declarou que as ações de prevenção são a melhor forma de honrar a memória dos que faleceram em acidentes. “Devemos cobrar a adoção de medidas preventivas, até porque não existe valor no mundo que possa reparar um trabalhador falecido, mutilado, física ou mentalmente, por condições de trabalho que não respeitaram as normas de saúde e segurança vigentes em nosso país”, afirmou.

Também se manifestaram pela adesão ao Abril Verde, o Senado Federal, a Fundacentro, a Sociedade Brasileira de Engenharia de Segurança.


O Ministério do Trabalho, por exemplo, decidiu retomar a promoção da CANPAT Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho.



Quanto ao Verde, a cor foi escolhida pois é a que identifica a Segurança do Trabalho. A relação da cor Verde com a Segurança estava explícita na redação antiga de uma norma regulamentadora sobre Sinalização, a NR-26, e por causa disso virou uma marca, uma referência.
 
Em resumo, o movimento Abril Verde é nacional, mas inspirado em uma data de referência mundial em defesa do trabalho seguro e da prevenção de acidentes de trabalho. O fato de a OMS ter escolhido o dia 7 de abril para celebrar o Dia Mundial da Saúde, reforçou a ideia de ampliar a celebração de um dia para o mês inteiro.

Se você gostou deste blog, clique em "Seguir" e acompanhe as atualizações. E compartilhe em suas redes!

Referências sobre o Abril Verde: