quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Napo - Segurança com um Sorriso

Você conhece o personagem Napo? Ele aparece em filmes de animação sobre segurança e saúde no trabalho. Os filmes não foram concebidos para proporcionar uma cobertura exaustiva de um tema, nem devem ser encarados como filmes de teor formativo ou educativo. Eles são uma forma de chamar a atenção de forma lúdica para um determinado tema.


Napo, o personagem

“Segurança com um sorriso” é o slogan do Napo. Cada filme é co-produzido por diversas instituições europeias. A Agência Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho - European Agency for Safety and Health at Work (EU-OSHA), com sede em Bilbao, Espanha, financiou o desenvolvimento do portal Web que hospeda as produções.

A produção é de um consórcio cinematográfico (Napo Consortium), constituído pelo HSE (Reino Unido), pela DGUV (Alemanha), pelo INAIL (Itália), pelo INRS (França), pela SUVA (Suíça) e pela AUVA (Áustria).



Napo é co-produzido por um consórcio de instituições

A mais recente produção foi dedicada à segurança no transporte. São vários episódios que podem ser apresentados em sequência ou isoladamente. Neste link, estão todos os episódios dessa série sobre transporte, e somados representam cerca de 10 minutos de animação.

Confira aqui esta mais recente produção.



Para saber mais e acompanhar as novas produções, inscreva-se no canal do Napo no YouTube ou acompanhe o portal oficial.

Referências:

Portal oficial:

Canal do YouTube:

Consórcio internacional:

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Febre Amarela - Informações de utilidade pública

Considerando a gravidade deste assunto e as dúvidas que vêm surgindo a cada dia, esta publicação do nosso blog vai se limitar a reproduzir fontes confiáveis para sua consulta e esclarecimento.


De acordo com o Instituto Bio-Manguinhos, vinculado à Fundação Oswaldo Cruz, a febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

Combatida por Oswaldo Cruz no início do século 20 e erradicada dos grandes centros urbanos desde 1942, a enfermidade voltou a assustar os brasileiros em 2017, com a proliferação de casos de febre amarela silvestre durante o ano.

Veja as informações completas no seguinte link:


O Ministério da Saúde em seu portal da Internet, responde a várias perguntas frequentes, entre elas eu destaco:

Como tratar?

Não existe nada específico. O tratamento é apenas sintomático e requer cuidados na assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva. Se o paciente não receber assistência médica, ele pode morrer.




Como se prevenir?

A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos. A vacina é contra-indicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo.

A íntegra das perguntas e respostas está no seguinte endereço:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/febreamarela/perguntas.php



Para saber notícias atualizadas sobre a febre amarela, consulte a Agência de Notícias da Fundação Oswaldo Cruz:

Se ainda tem dúvida sobre o fracionamento da vacina, assista a esse vídeo de um minuto.


Nada de pânico. Leia as informações de fontes confiáveis, não propague boatos e colabore com a prevenção e combate ao surto de febre amarela.

Se você gostou do nosso blog, compartilhe em suas redes sociais.

sábado, 30 de dezembro de 2017

O que podemos fazer para prevenir a Doença de Alzheimer?

Nosso blog se dedica, habitualmente, aos temas da prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

Entretanto, a doença de Alzheimer, e sua prevalência na população idosa, merece a atenção de todos nós, dentro ou fora do trabalho.

Em 2015, o filme Para sempre Alice fez muito sucesso, e teve como referência o livro de mesmo nome, cuja autora é uma neurocientista chamada Lisa Genova.


Cartaz do filme Para sempre Alice

E é essa neurocientista e escritora que está aqui falando de forma objetiva sobre esse tema tão polêmico e assustador: O que podemos fazer para prevenir o Alzheimer?


Lisa Genova, autora do livro

De forma clara e positiva, ela nos mostra que ainda há tempo de adotarmos medidas preventivas, mesmo que pareça prevalecer a ideia que a doença chega sem avisar. A palestra, extraída do TED Talks tem pouco mais de 13 minutos e tenho certeza que você vai gostar.








Se você gostou do nosso blog, compartilhe a informação com os seus contatos. Você também pode incluir seu nome entre os seguidores do blog e receber atualizações. Participe!

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Se exponha, mas não se queime. Dezembro Laranja.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), todos os anos surgem 176 mil casos de câncer da pele, o de maior incidência no país. O mês de dezembro é o escolhido para reforçar as ações de comunicação para a prevenção dessa doença, daí o nome Dezembro Laranja.


O câncer de pele é o mais frequente no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Apresenta altos percentuais de cura, se for detectado precocemente. Entre os tumores de pele, o tipo não-melanoma é o de maior incidência e mais baixa mortalidade.

O câncer de pele é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, sendo relativamente raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores.

Os principais sintomas são: Feridas na pele cuja cicatrização demore mais de quatro semanas, variação na cor de sinais pré-existentes, manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram. Nesses casos, deve-se procurar o mais rápido possível um médico dermatologista.

O texto dessa publicação é uma reprodução parcial do site oficial da campanha #DezembroLaranja. Para saber mais, siga o link: www.dezembrolaranja.com.br

Sob o slogan “Se exponha mas não se queime”, a campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia pretende conscientizar e educar as pessoas sobre os riscos do câncer da pele decorrentes da exposição excessiva ao sol sem proteção, lembrando que filtro solar não é o único cuidado contra a radiação ultravioleta. A mensagem visa atingir, sobretudo, quem trabalha sob o sol ou ao ar livre, bem como as pessoas em seu cotidiano profissional e em momentos de lazer.



“Queremos divulgar para a grande população, especialmente para os trabalhadores que desempenham suas funções expostos ao sol, como carteiros, vendedores ambulantes, operários da construção civil, feirantes e outros, esse conjunto de atitudes, essenciais para que essa exposição prolongada não traga problemas de saúde”, afirma o presidente da SBD, José Antonio Sanches.

A recomendação é de que usem equipamentos de proteção individual (EPI): chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas de cubram boa parte do corpo e protetores solares com fator mínimo de proteção solar (FPS) 30. A hidratação constante também faz parte dessas medidas fotoprotetoras, sem esquecer de evitar os horários de maior insolação: das 10h às 16h.

Entre as iniciativas previstas, estão a divulgação de peças publicitárias na internet (Facebook, Instagram e site), com concentração durante o mês de dezembro, que alertam sobre a incidência do câncer da pele e dão dicas de proteção. As mensagens serão dadas pelos personagens Dr. e Dra. Pele, e todas as peças virão marcadas com a hashtag #DezembroLaranja e #ControleoSol. O público interessado também poderá divulgar a campanha nas redes sociais, customizando a foto de perfil, postar o texto com fundo laranja no Facebook ou usar o filtro laranja do Stories no Instagram.

Conheça um dos vídeos da campanha.



Referências: